Caso não esteja visualizando a mensagem corretamente, acesse o link.
 
 

Fomento às exportações

As atividades desenvolvidas ou apoiadas pelo projeto Brasil Auto Parts, parceria do Sindipeças com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para fomentar a internacionalização do setor de autopeças, não param. Apesar das dificuldades impostas pela pandemia de covid-19, várias ações programadas para o segundo semestre deste ano vão abrir caminhos para as exportações brasileiras de autopeças. São elas:
> Feira Expopartes Virtual, em julho;
> Rodada virtual de negócios e webinar sobre o segmento agrícola na Colômbia, em agosto;
> Rodada virtual de negócios e webinar sobre o mercado automotivo no Equador, em setembro;
> Rodada virtual de negócios com importadores da América Central, em outubro;
> Participação presencial na feira AAPEX 2021, nos Estados Unidos, em novembro;
> Participação presencial na feira Expopartes Colômbia, em novembro;
> Participação presencial na feira Automechanika Dubai, nos Emirados Árabes, em dezembro.

Para participar e obter outras informações, envie mensagem para brasilautoparts@sindipecas.org.br
.

Parceria com o Brasil

Para a distribuidora de autopeças boliviana Rofren, a participação na edição de 2019 do Projeto Comprador, ação do Brasil Auto Parts que traz importadores ao País, abriu as portas do Brasil. A empresa já importava de um fabricante brasileiro da linha pesada desde 2001. Mas nos últimos dois anos, após os encontros comerciais presenciais ocorridos naquele evento, em São Paulo (SP) e Caxias do Sul (RS), a lista de fornecedores locais aumentou para mais de vinte. Para Rodrigo Romera, gerente comercial, responsável por vendas e desenvolvimento de novos produtos, além das vantagens do acordo de livre comércio entre os dois países e da distância, “as autopeças brasileiras são produtos de muita qualidade”. Atualmente, as importações do Brasil respondem por 85% do faturamento da Rofren, empresa familiar com 23 anos de existência e quatro unidades na região de Santa Cruz. “Já fizemos vários negócios com os fabricantes que conhecemos em 2019 e pretendemos intensificá-los com o aumento de nossa atuação na linha leve.” Romera afirma que aceitará com satisfação novos convites para vir ao País e conhecer outros fabricantes.

 

 
 
 

Negócios com o México

O Brasil Auto Parts (BAP), com apoio da Câmara de Comércio México-Brasil (Camebra), promoveu rodada virtual de negócios entre setenta fabricantes brasileiros e doze importadores mexicanos, dentre eles Autozone, Prabus, Moreser e Moreno Diesel, que participaram de 180 reuniões de 25 e 27 de maio. O evento iniciou-se com webinar, em que foram apresentados dados sobre o BAP e sobre exportações brasileira de autopeças (Sindipeças); oportunidades para exportações para aquele mercado (Camebra); detalhes do Acordo de Complementação Econômica n.º 55 (Sindipeças), que regula o comércio entre as partes; e sobre o importador mexicano Moreno Diesel. Assista ao vídeo na íntegra. Para saber mais, envie mensagem para brasilautoparts@sindipecas.org.br.

 

Acordo com o Paquistão

A Associação Paquistanesa de Fabricantes de Peças e Acessórios Automotivos (Paapam) e o Sindipeças assinaram memorando de entendimento para cooperação técnica, comércio e negócios entre empresas. O documento é resultado de contatos que se iniciaram no final de 2020, em encontro organizado pela Seção Comercial da Embaixada do Paquistão em São Paulo. Para Elias Mufarej, diretor de Fomento à Exportação e Mercado de Reposição do Sindipeças, o acordo abre nova frente de relacionamento para a indústria de autopeças dos dois mercados. “Ambas as frotas circulantes têm constituição similares.” O presidente da Paapam, Abdul Rehman Aizaz, também destacou a importância do acordo, firmado em cerimônia virtual ocorrida em 20 de maio. Saiba mais sobre a indústria paquistanesa de autopeças.

 

Discussão sobre competitividade

O 2.º Encontro da Indústria de Autopeças, organizado pelo Sindipeças, promoveu em abril importante reflexão sobre os caminhos para que o setor seja cada vez mais competitivo, ganhe espaço no mercado internacional e enfrente os desafios das profundas transformações da mobilidade. Presidentes das entidades congêneres de Estados Unidos, Europa, Índia, México e Argentina mostraram sua visão de futuro; líderes de importantes empresas brasileiras contaram suas experiências de internacionalização; e a consultoria Mckinsey mostrou detalhado diagnóstico do segmento da reposição. Consulte o material apresentado e prepare-se para a terceira edição, em junho de 2022.

 
 
 
 
Presença no mercado externo
Há 26 anos, a Suporte Rei iniciou sua participação no mercado externo. Osnin Jorge Paiva, representante da empresa para exportação, conta que naquela época havia muita dificuldade, como fronteiras fechadas e condições precárias para contatos comerciais. O apoio de secretarias de Comércio Exterior e Assuntos Econômicos era fundamental. Atualmente, a empresa, fundada em 1960 no interior de São Paulo, embarca seus produtos para mais de setenta países e participa ativamente das ações do Brasil Auto Parts. "É raro um dia em que não sai exportação da fábrica", completa Luis Constâncio Neto, supervisor de mercado externo. Leia o relato completo e saiba quais foram os caminhos percorridos pela empresa para se internacionalizar.
 
 
 

> O Anuário da Indústria de Autopeças, editado pelo Sindipeças, apresenta informações oficiais e indicadores do setor de autopeças. Vale a consulta.
> Expopartes Colômbia, Agritechnika Hannover, Automechanika Frankfurt foram postergadas para de 25 a 27 de novembro de 2021, de 27 de fevereiro a 5 de março de 2022 e de 13 a 17 de setembro de 2022, respectivamente.

 

Facebook LinkedIN Sindipeças brasilautoparts@sindipecas.org.br